As ações de solidariedade, em tempos de pandemia, realizadas pelas seções sindicais do ANDES-SN crescem a cada dia. Arrecadação de alimentos e de recursos financeiros estão entre as ações mais frequentes.

A diretoria da Associações dos Docentes da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Aduern –  Seção Sindical do ANDES-SN) organizou, junto com docentes aposentados, uma importante campanha para ajudar os pacientes do Hospital Regional Tarcísio Maia que vem lutando contra o novo coronavírus. Em pouco tempo, foi arrecadada uma quantia significativa. A campanha ganhou repercussão e outros setores da sociedade demonstraram interesse em participar da próxima arrecadação. Segundo a entidade, o hospital necessita de lençóis e mantas para os pacientes contaminados com a Covid-19.

Em mais uma ação de solidariedade, a Associação dos Docentes da Universidade de Brasília (Adunb SSind.) anunciou o aporte financeiro em projetos de combate ao novo coronavírus. Esse montante seria destinado originalmente à festa anual da seção sindical. Além disso, a Adunb SSind. contribuiu financeiramente com o projeto de docentes da UNB e diversos colaboradores, na confecção de 4 mil máscaras de proteção que foram doadas ao Hospital Universitário de Brasília.

Dirigentes da Regional Pantanal do ANDES-SN, juntamente com dirigentes do Sinasefe, Fasubra e Sintuf, distribuíram máscaras ao redor dos terminais de ônibus da cidade de Cuiabá (MT). A ação também serviu para conscientizar a população sobre os cuidados necessários para evitar o contágio pela Covid-19 com a fixação de cartazes em lojas, farmácias, bancos e lotéricas, e ainda pelo carro de som.

A Seção Sindical dos Docentes da Universidade Federal de Goiás – Campus Avançado de Jataí (Adcaj – Ssind.), junto ao Diretório Central dos Estudantes e Coletivo Universidade Movimento (formado por docentes, técnicos e estudantes), tem feito uma pesquisa que visa mapear os estudantes e trabalhadores terceirizados que se encontram em maior situação de vulnerabilidade. O objetivo é propor ações imediatas de solidariedade e cobrar os órgãos e instituições locais, regionais e nacionais políticas públicas para a população.

Outras seções sindicais do ANDES-SN, como a Associações dos Docentes da Universidade Federal do Amazonas (Adua SSind.) tem feito contribuições financeiras para movimentos sociais e organizações que estão liderando campanhas para arrecadação de alimentos e materiais de higiene. A Seção Sindical dos Docentes da Universidade Federal de Lavras (Adufla SSind.) tem dado apoio financeiro ao banco de alimentos da cidade de Lavras, em Minas Gerais, e apoio solidário ao manter o pagamento integral de colaboradores que prestam serviços ao sindicato. A seção sindical do ANDES na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) tem apoiado a Rede de Solidariedade, formada por professores e estudantes da UFRGS, que realiza ações de enfrentamento ao novo coronavírus, em conjunto com movimentos de dentro das periferias.

Já a Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pelotas (Adufpel SSind.), diante do atual contexto de pandemia, tem contribuído com o conjunto de instituições, organizações e coletivos que vêm atuando no enfrentamento a Covid-19 na cidade de Pelotas (RS). A seção disponibilizou recursos financeiros para compra de máscaras, aventais descartáveis, termômetros infravermelhos e tendas para as ações de triagem que estarão acontecendo nas unidades básicas de saúde, entre outras medidas.

A Associação dos Docentes da Universidade Federal do Piauí (Adufpi SSind.) tem estabelecido diálogo junto a agentes locais e disponibilizou uma casa docente que existe no clube para acomodar profissionais de saúde que trabalharão em Hospital de Campanha em construção na Ufpi.

Com a campanha #TamuJuntoADUFSJ, a Associação dos Professores de Ensino Superior de São João del-Rei (ADUFSJ SSind.) se propõe a financiar e a divulgar projetos para doações de solidariedade às vítimas da crise do coronavírus que sejam protagonizados por seus sindicalizados. A campanha contribuirá financeiramente com 13 projetos de ações solidárias encampados por 59 docentes sindicalizados, dos campi dos quatro municípios que sediam a UFSJ. Entre os projetos contemplados com o apoio da seção, está a produção de máscaras em impressora 3D para profissionais da área da saúde e doação de cestas básicas a população.

A Seção Sindical dos Docentes da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (SINDUTF-PR), em parceria com a  Incubadora de Economia Solidária da UTFPR, tem arrecadado recursos para ajudar pessoas em vulnerabilidade social durante a crise do novo coronavírus. As duas entidades entregaram mantimentos e produtos de higiene e limpeza em bairros de Curitiba e na região metropolitana.

A Associação dos Docentes da Universidade Federal da Grande Dourados (Adufdourados-SSind.) dialogou com estudantes residentes em moradia universitária que enfrentam dificuldades diante da pandemia. A seção tem doado alimentos e produtos de higiene aos estudantes, além de denunciar a situação e cobrar o apoio da Pró Reitoria de Assistência Estudantil. Para além da universidade, a seção está envolvida numa campanha de arrecadação e doação de cestas básicas para famílias indígenas residentes na Reserva Indígena de Dourados, para diaristas e outras pessoas em dificuldade no município, durante o período da quarentena.

No Paraná, de 30 de março a 4 de abril, a Seção Sindical da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Sesunila SSind.), a Seção Sindical dos Docentes da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Adunioeste SSind.), o Sinteoeste e Sinditest veicularam uma campanha, em carro de som, para conscientizar a população de permanecer em isolamento, enfatizando a importância do Sistema Único de Saúde (SUS), da pesquisa e das universidades públicas para a superação da pandemia e da crise sanitária como um todo, incluindo a dengue. A campanha também foi veiculada em rádios, redes sociais e correio eletrônico.

Já a Associação dos Docentes da Universidade Federal do Espírito Santo (Adufes Ssind.) contribuiu com cestas básicas para duas campanhas, uma delas desenvolvida em um dos campi do interior, em São Mateus (ES), e outra destinada às famílias de estudantes de baixa renda e para alunos de um cursinho popular. A seção sindical estuda formas de ampliar as doações para a população que se encontra em situação de vulnerabilidade.

A Seção sindical dos docentes da Universidade Federal do Pampa (Sesunipampa) organizou uma doação em dinheiro para a compra de cestas básicas aos discentes que residem nos campi da Unipamp. A Associação dos Docentes do Centro Federal Educação Tecnológica Celso Suckow Fonseca (Adcefet-RJ SSind.) tem direcionado as ações de solidariedade a movimentos populares, de favelas, periferias e ocupações. A seção sindical pretende iniciar a construção de um comitê de solidariedade.

E você, o que está fazendo?
Incentive sua seção sindical a aderir às campanhas de solidariedade.
Existem muitas formas de contribuir, como:
– Organização de campanha de doação de sangue em sua rua ou condomínio. Os bancos de sangue estão com estoque baixo em várias cidades e podem ir até o local para a doação;
– Doação de alimentos e material de higiene para os moradores de periferia;
– Doação de equipamentos de proteção para voluntários que estão na linha de frente nos processos de auto-organização das periferias;
– Financiamento de carros de som nos bairros de periferia;
– Spot de rádio em defesa da vida, da educação, ciência e tecnologia públicas.
Mande informações e fotos (se possível) das ações que sua seção sindical está realizando. Agora, mais do que nunca, é hora de mostrarmos nossa solidariedade de classe.

A vida acima dos lucros! Fique em casa!

Saiba Mais
Seções sindicais do ANDES-SN ampliam ações de solidariedade pelo país
Diretoria Nacional e Seções Sindicais realizam ações de solidariedade em tempos de pandemia