Assembleia extraordinária da ANDESUFSC amplia pauta de condições de trabalho dos docentes

A ANDESUFSC realizou ontem (8) uma assembleia extraordinária, que debateu as condições de trabalho e salubridade dos docentes na universidade.

A atividade resultou na atualização da pauta local da seção sindical, com destaque para a luta pelas melhorais estruturais e ampliação urgente do número de vagas em concurso para novos professores. Departamentos como o de Museologia, Serviço Social, Fonoaudiologia, Metodologia do Ensino, Estudos Especializados em Educação possuem demandas urgentes. Além do Colégio de Aplicação (CA) e do Núcleo de Desenvolvimento Infantil (NDI), que passam por situação semelhante. Essas unidades precisam da contratação de novos docentes para integralizarem o currículo e, também, para que a carga horária entre os professores seja equilibrada.

Além disso, a seção sindical também reforçará a luta para que as progressões e promoções sejam automatizadas, para que o sistema não funcione apenas com um repositório de dados e registros de trabalho dos docentes.

A pauta também inclui a revisão do Sistema Integrado de Gerenciamento de Projetos de Pesquisa e de Extensão (Sigpex) e concepção de extensão presente na portaria – pois ambas distorcem o significado da extensão –, e a revisão da norma de encerramento das orientações e do projeto de pesquisa em andamento enquanto o professor está de licença capacitação, já que esta carga horária continua existindo, porém sem registro nos sistemas da UFSC.

Os docentes também incluíram na pauta a contratação de novos intérpretes de libras, de acordo com a demanda semestral e garantindo que comecem a trabalhar em tempo hábil para acompanhar todo o semestre.

Construção coletiva

De acordo com a presidente da ANDESUFSC, Adriana D’Agostini, as propostas defendidas pela seção sindical surgiram de demandas dos próprios professores, e deverão fortalecer ainda mais a luta da entidade.

“Todos os esforços para melhorias das condições de trabalho e da qualidade de vida dos docentes, quando construídos coletivamente, têm maior poder de mobilização. Alguns pontos são novos e outros são melhorias de pontos que já existiam. Em ambos os casos, a categoria pode ter certeza que a seção sindical vai trabalhar para que cada uma dessas demandas se concretize”, afirmou Adriana.

Saúde laboral em pauta

Durante a assembleia, também foi decidido que a pauta de luta da categoria nos próximos meses dará um enfoque maior para questões relacionadas à saúde dos docentes, com a revisão dos critérios para definição de atividade insalubre e a elaboração de uma política de saúde consistente na universidade, que realmente vise a prevenção efetiva de doenças laborais entre os professores da UFSC.

Docentes foram convocados para Dia do Basta

Quem compareceu à assembleia também foi convocado para uma mobilização imprescindível: o ato do Dia do Basta, mobilização nacional unificada que acontece amanhã (10), conforme anteriormente divulgado no site da seção sindical.

Em Florianópolis, a manifestação acontece a partir das 15h, em frente à Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Todos os docentes representados pela ANDESUFSC estão convocados para participar! A hora da mudança é agora!

Fonte: ANDESUFSC

2018-08-09T17:14:23+00:00
X