Na tarde de ontem (9), professores, estudantes e servidores técnico-administrativos atenderam à convocatória de assembleia geral extraordinária da Andesufsc. A reunião deliberativa foi um espaço para se discutir a organização da Greve Nacional da Educação, marcada para o dia 15 de maio.

A seção sindical repassou os principais informes sobre o movimento a nível nacional e estadual, incluindo as diretrizes da comissão unificada da UFSC, criada por representantes de vários grupos que compõem a comunidade acadêmica.

Os presentes dialogaram sobre a importância da mobilização. A paralisação é uma resposta de centrais sindicais e entidades representativas de todo o país aos desmontes na educação pública, incluindo as ameaças à liberdade de cátedra, os ataques aos departamentos de ciências humanas e o bloqueio orçamentário das universidades federais.

“A seção sindical convocou a assembleia como um ambiente de diálogo, para que todos pudessem trocar informações e entendimentos sobre o grave momento pela educação pública no Brasil. Foi um debate muito proveitoso, que reforçou a importância de que todos apoiem as ações combativas ao retrocesso diário que está sendo imposto ao país”, explicou a presidente da Andesufsc, Adriana D’agostini.

Na ocasião, a nova composição da diretoria da entidade também foi apresentada aos presentes.

A listagem atualizada de diretores já pode ser conferida na subseção Diretoria do site da Andesufsc. Clique aqui para visualizar a página.

Docentes em Movimento organizou mobilização

Após o encerramento da atividade, professores que estavam presentes decidiram pela auto-organização em um grupo chamado Docentes em Movimento, e convocaram uma assembleia imediata para definirem estratégias de enfrentamento à tentativa de aniquilação do projeto educacional progressista e democrático no Brasil.

Nessa reunião deliberativa auto-organizada, os professores que compõem o novo coletivo aprovaram a participação na greve do dia 15, com paralisação total das aulas na UFSC e adesão à agenda unificada em defesa da educação.

O grupo também se dividiu em três comissões: Comissão de Mobilização; Comissão de Comunicação; e Comissão de Estrutura e Financiamento. As equipes serão responsáveis por viabilizar e coordenar um movimento organizado, forte e efetivo para barrar o desmonte generalizado.

A Andesufsc parabeniza a iniciativa do Docentes em Movimento e reafirma seu apoio integral aos professores que o integram. O momento é de luta e unidade!

Fonte: Andesufsc