O senador Benedito de Lira (PP-AL) anunciou a apresentação de projeto que muda a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) para aplicar multa a quem pagar salários menores às mulheres, quando elas desempenharem as mesmas funções que os homens na mesma empresa.

A multa será equivalente a doze vezes o salário que a trabalhadora poderia receber se não houvesse a discriminação, explicou o senador, ao lembrar que essa diferença pode ser classificada de violência moral contra as mulheres.

— É certo que as diferenças salariais são próprias do regime capitalista, desde que sejam adotados apenas critérios econômicos, como produtividade, qualidade e eficiência, por exemplo, e não critérios discriminatórios, como vem acontecendo com as mulheres em nosso país.

Benedito de Lira disse que, no ritmo atual de redução das desigualdades entre homens e mulheres no mercado de trabalho, o Brasil precisará de 104 anos para igualar trabalhadores e trabalhadoras.

Disse ainda que o Brasil é um dos poucos países do mundo em que a diferença salarial em cargos executivos é de mais de 50%.

Fonte: Agência Senado