17342640_1370543019670601_7953482577530539318_nA Auditoria Cidadã da Dívida, em conjunto com dezenas de entidades parceiras, entre elas o ANDES-SN, lançou, na terça (14) a Consulta Nacional sobre as contrarreformas da Previdência, Trabalhista, as privatizações e a dívida pública. Composta por quatro perguntas, a Consulta Nacional será importante instrumento de trabalho de base para conversar com a população e engrossar as fileiras dos que lutam contra a retirada dos direitos.

A Consulta Nacional foi lançada em dois momentos. Primeiro, pela manhã, no Congresso da Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais (Contag) e, depois, à tarde, no ato do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/16, da contrarreforma da Previdência.

Só há duas opções de resposta: sim ou não. As perguntas podem ser respondidas de duas maneiras: presencialmente, em bancas e atividades organizadas nas cidades, ou online, por meio do site www.consultanacional2017.com.br. Para evitar que se computem votos nulos, cada pessoa só deve responder à Consulta uma vez.

Cláudia Durans, 2ª vice-presidente do ANDES-SN, esteve presente no lançamento da Consulta e ressaltou que cabe às seções sindicais utilizá-la como instrumento de luta para barrar a PEC 287 e os demais ataques. “O ANDES-SN considera muito importante essa Consulta Nacional e está empenhado em participar, através de seus diretores e seções sindicais espalhadas por todo o país, partindo do entendimento de que é necessária uma conjunção de forças para atuar junto à população, à classe trabalhadora, às mulheres, à população negra, à juventude, aos indígenas e LGBTs – tão massacrados e tão humilhados neste país, onde uns poucos se apropriam da riqueza produzida por muitos. Será mais um instrumento pra barrar as contrarreformas da Previdência e Trabalhista”, afirmou.

Confira as perguntas da Consulta Nacional

– Você concorda que é necessário barrar a Reforma da Previdência (PEC 287) que destrói seu direito à aposentadoria e pensão, para privilegiar ainda mais o mercado financeiro?

– Você concorda que é necessário barrar a reforma trabalhista, que aumenta a jornada de trabalho e retira direitos como férias, décimo terceiro, carteira assinada, entre outros?

– Você concorda que é necessário impedir a privatização da educação, saúde, transporte, energia e riquezas naturais como água, petróleo, nióbio, terras, entre outros?

– Você concorda que é necessário realizar uma auditoria cidadã da dívida pública, a fim de acabar com o privilégio dos bancos e garantir mais recursos para educação, saúde, previdência, moradia, reforma agrária, segurança, entre outros?

Fonte: ANDES-SN