Docentes da Uern protestam em Natal contra salários atrasados

2019-02-12T13:30:16+00:0006 de fevereiro de 2019|

Os docentes da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern), em conjunto com outras categorias do serviço público estadual potiguar, saíram às ruas de Natal na terça (5) para protestar contra o atraso dos salários. A categoria não recebeu os salários de novembro, dezembro e o 13º salário de 2018. Os docentes aposentados também não receberam parte do 13º salário de 2017.

As demais categorias do serviço público potiguar também estão com salários em atraso. A mobilização foi realizada em frente à Governadoria do Rio Grande do Norte. Os servidores cobraram o pagamento dos salários e a divulgação de um calendário de quitação dos valores atrasados, mas não obtiveram respostas na audiência realizada.

Rivânia Moura, presidente da Associação dos Docentes da Uern (Aduern – Seção Sindical do ANDES-SN) afirma que a manifestação foi bastante participativa e que os servidores da Saúde decidiram entrar em greve. “Não há previsão de pagamento dos salários atrasados. O governo disse que vai pagar com recursos extras, mas estamos insistindo que o governo reorganize suas contas para fazer o pagamento com recursos ordinários”, comenta. A presidente da Aduern SSind. ressalta que todas as categorias do funcionalismo estadual estão em sintonia nessa luta.

O semestre letivo 2018.2 da Uern inicia na próxima semana. O calendário está atrasado devido à greve docente do ano passado, que também lutou pelo pagamento dos salários em dia. A Aduern-SSind realizará assembleia para discutir a situação com a categoria e decidir os próximos passos da mobilização. Há três anos, os atrasos salariais na Uern e no serviço público potiguar têm sido recorrentes.

Com informações e imagem de Aduern-SSind.

Fonte: ANDES-SN

X