Estudantes fazem foto na FEA/USP com armas e anunciam chegada de “nova era”

2018-10-31T08:40:06+00:0031 de outubro de 2018|

Uma foto com quatro jovens portando armas, ainda não se sabe se verdadeiras, e cartazes com mensagens misóginas e de cunho violento, em uma sala de aula da Universidade de São Paulo (USP), foi divulgada ontem (29). A imagem circulou em grupos de whatsapp da comunidade estudantil da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA/USP), de acordo com o Centro Acadêmico Visconde de Cairu, que representa os estudantes da faculdade.

Os alunos aparecem em uma sala de aula da faculdade segurando armas e cartazes com os dizeres “está com medo, petista safada?” e “A nova era está chegando”. Um deles está vestindo a camiseta da campanha do presidente estadunidense Donald Trump, enquanto outro aparece fardado e um terceiro com roupa semelhante à do líder norte-coreano Kim Jong-un. Além disso, na lousa se lê frases como “nova era” e “B17”, comemorando a vitória de Jair Bolsonaro.

A direção da FEA/USP repudiou as ações de incitação à violência que estão ocorrendo dentro do ambiente da USP e, particularmente, da FEA. Segundo o portal UOL, a direção da faculdade instaurou uma comissão para investigar quem são os alunos da instituição que aparecem em uma foto.

“A Universidade existe como um campo de debate de inúmeros temas, inclusive o político, e a nossa tradição é pacífica. E queremos que assim continue, para todos, num ambiente em que a pluralidade seja uma prática real, politica, religiosa, de gênero ou outra perspectiva”, ressaltou em nota o diretor da faculdade, Fábio Frezatti.

“Além de todos os esforços para manter integridade e paz no ambiente da FEA, ações que intimidem, ofendam e causem reações e danos serão rigorosamente coibidas e punidas”, acrescentou Frezatti. A faculdade já está investigando a imagem para identificar os estudantes.

A Gestão Delta do Centro Acadêmico Visconde de Cairu também manifestou indignação perante as demonstrações fascistas que têm ocorrido em nossa Universidade.

“Apesar do cunho eleitoral, não se trata de uma simples manifestação política: é um retrato misógino e violento, de caráter fascista, que ameaça os direitos democráticos da coletividade dos estudantes”, destacou, em nota, a entidade representativa dos estudantes.

Violência
A foto é mais uma das tantas ações de intimidação, de incitação ao ódio e à violência que vêm ocorrendo em diversas universidades públicas do país, e que foram intensificadas desde a última semana.

O ANDES-SN e suas seções sindicais vêm denunciando as ações. Em nota política divulgada nessa segunda (29), o Sindicato Nacional ressalta que é fundamental “que os/as professores/as se mantenham em tranquilidade, não deixando o pânico se espalhar entre nós e que registrem todos os casos de ameaças e procurem imediatamente a sua seção sindical para fazer denúncia”.

“O momento é de unidade de ação de forma ampla e de ações conjuntas na defesa das Universidades Públicas, Institutos Federais e CEFET e das liberdades democráticas. Seguiremos firmes na luta e convocamos nossa categoria a se fortalecer de forma coletiva”, conclui a entidade.

Imagem: Divulgação. Com informações da FEA/USP e CAVC/USP

Fonte: ANDES-SN
X