Os professores da Universidade Federal de Santa Catarina, organizados em torno da ANDESUFSC (seção sindical do ANDES-Sindicato Nacional na UFSC) vem a público manifestar sua solidariedade à comunidade acadêmica da Universidade Federal da Fronteira Sul que foi violentamente atacada pela nomeação, pelo Governo Federal, no dia 30 de agosto do prof. Marcelo Rectenvald como Reitor desta jovem instituição.

O nomeado não chegou a disputar o segundo turno do processo eleitoral acontecido há meses, ficando em terceiro lugar da disputa, muito distante dos outros candidatos, principalmente do Prof. Anderson Ribeiro, que obteve 52,1 % dos votos, tendo sido indicado como o primeiro da lista tríplice encaminhada à Brasília pelo Conselho Universitário.

Este ato tem como finalidade a fragilização de uma Universidade implantada em 5 campis, atendendo alunos majoritariamente provenientes de escolas públicas e desenvolvendo projetos com importantes com comunidades indígenas, de camponeses assentados, de atingidos pelas barragens e outros setores sociais que são o alvo final de perseguição do governo federal.

São inaceitáveis as violações da democracia e autonomia universitária, ato profundamente autoritário que não é isolado, ocorrendo em outras Instituições Federais, CEFETs e Institutos. A Educação Superior, a Ciência e a Cultura precisam de respeito!

Seção Sindical da UFSC – ANDES-SN.

Fonte: ANDESUFSC