pg 4Na greve de 2015, os docentes da UFSC tinham como um dos pontos de pauta a instalação de uma progressão tendo como base o regime de trabalho de 40h. Recentemente, os professores da Universidade tiveram uma vitória. A Comissão Permanente do Pessoal Docente (CPPD) da UFSC divulgou uma resolução que atende parte das reivindicações dos docentes. De acordo com a resolução, será retomada a pontuação da progressão docente com base no regime de 40h. A resolução também passa a entender que o tripé universitário é a missão da instituição, e não de cada docente.

Dessa forma, o professor poderá optar pelo ensino e mais alguma atividade, que pode ser pesquisa, extensão ou administração. Essa é uma demanda antiga da categoria para não sobrecarregar o docente e desvalorizar a carreira.
“Esse é um passo importante na nossa luta. Ficamos contentes com essa resolução, que atende algumas das reivindicações dos docentes da UFSC. Agora, independentemente do nível, ele não precisará produzir mais porque está a mais tempo na carreira, já que a base será o regime de 40h”, avaliou a presidente da ANDESUFSC, Célia Regina Vendramini.

Fonte: ANDESUFSC