Os desmandos do Governo Federal estão indo longe demais. Mas, se depender dos estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) essa balbúrdia governamental acaba aqui.

Ontem (10), reunidos em frente à Reitoria da UFSC, cerca de cinco mil estudantes compareceram à Assembleia Geral Estudantil e rejeitaram as tentativas do Governo Bolsonaro destruir as universidades federais com a implementação de cortes orçamentários e do projeto Future-se.

Os cortes no orçamento da instituição podem afetar desde bolsas para os estudantes à manutenção geral da UFSC. O Restaurante Universitário (RU) foi um dos mais prejudicados: possivelmente, cerca de 11,5 mil estudantes perderão o atendimento (clique aqui e saiba mais), que é parte fundamental da política de permanência estudantil.

Para a presidente da ANDESUFSC, Adriana D’Agostini, a reunião desta tarde mostrou a disposição de luta dos estudantes. “Os estudantes estão dando exemplo de que a luta muda a vida, que seu futuro importa e que não têm medo de conquistar seus sonhos”, afirmou.

Outras ações da comunidade

Docentes: o coletivo Docentes em Movimento está reunido com professores em assembleia, no Auditório do Espaço Físico Integrado (EFI).

Pós-graduação: Associação de Pós-Graduandos da UFSC convoca estudantes de pós para Assembleia Geral, nesta quarta-feira (11), no Centro de Convivência. Até o momento, cinco programas de pós-graduação já decidiram por greve ou estado de greve. Outros dez programas deliberarão a pauta nos próximos dias.

Técnicos-administrativos em Educação (TAEs): TAEs da UFSC farão assembleia no Hall da Reitoria, na próxima quinta-feira (12), às 14h. No sábado (14) e no domingo (15), participarão de Plenária Nacional, em Brasília, convocada pela Federação de Sindicatos do Trabalhadores em Universidades Brasileiras (FASUBRA-Nacional)Na Assembleia Geral Estudantil de hoje, ficou muito claro que somente uma Greve Nacional poderá enfrentar o advento do desmonte do ensino superior federal. O encontro estabeleceu a formação do Comando de Greve, o calendário de ações e uma carta em apoio à Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), dentre outras deliberações.

Fonte: Andesufsc